Tendências em Business Intelligence para 2015

Abaixo temos uma apresentação sobre as informações mais recentes em BI para o ano de 2015.

Vale a pena conferir!

 

Anúncios

Desvantagens Business Intelligence

Algumas das desvantagens do Business Intelligence:

 

  • Quando a empresa não reconhece as necessidades de informações;
  • Sinais fracos do ambiente de negócios passam desaparecidos;
  • Informações recebidas de especialistas da empresa não podem ser utilizadas efetivamente;
  • Muitas informações primárias são dispersas e existem poucas informações analisadas e estruturadas;
  • As ferramentas técnicas são dispersas e ineficientes;
  • Informações não podem ser utilizadas efetivamente;
  • A obtenção de informações de diversas fontes externas é feita de uma maneira que a relação custo beneficio não é favorável.

 

3940-bi-blue-sign-post

Problemas em Business Intelligence (B.I.)

De acordo com o SEBRAE, a maioria das empresas que não possui soluções de Business Intelligence está ou passará a vivenciar os seguintes problemas:

Informações dispersas

probaaVários sistemas de TI em funcionamento, planilhas Excel aos montes espalhadas por onde ninguém mais sabe, enfim, caos informacional. As informações separadas dificultam a junção das peças do quebra cabeça ou exige um esforço muito grande por parte dos funcionários para reunir informações gerenciais resumidas.

Para resolver tais problemas, normalmente nas soluções de BI é criada uma base de dados chamada DataWarehouse, na qual será concentrada todas as informações pertinentes a empresa. Para construir tal base de dados é necessário ter ferramentas e processos para agregar dados dos mais diversos sistemas em um único lugar.

Relatórios e indicadores gerenciais

question in box

As informações dispersas dificultam a criação de relatórios e indicadores gerenciais, gerando muitas vezes trabalhos manuais, perda de produtividade ou até mesmo a ausência de tais relatórios e indicadores, o que faz com que a empresa ande as cegas sem saber sua atual e futura situação. Com o DataWarehouse em mãos fica muito simples automatizar a criação de relatórios e indicadores, trazendo ganho de produtividade e facilitando a vida dos gestores com informações completas e sumarizadas.

Acesso a informação

probbMuitas vezes tais relatórios e informações da empresa em geral precisam ser acessados no mais diversos cenários e locais. Em vários casos os sistemas de TI funcionam apenas quando instalados em PCs, o que de certa forma dificulta o acesso a informação. O ideal é que os sistemas de BI possam ser acessados de qualquer lugar a qualquer momento, portanto, devem estar disponíveis através da Internet, além da possibilidade de serem acessados por smartphones e outros dispositivos com acesso a rede.

Veja mais em: http://www.facadiferente.sebrae.com.br/2010/12/15/por-que-a-sua-empresa-precisa-de-business-intelligence/

Case: Implantação de Business Intelligence em órgão público

De acordo com o Governo do Estado do Paraná, a Secretaria da Educação do Estado deverá iniciar seu processo de implantação do sistema de informação de Business Intelligence em parceria com a CELEPAR (Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná), a fim de proporcionar suporte à gestão de políticas públicas e à administração em geral. Para esse processo, o órgão pretende realizar o processo de coleta, organização, análise, compartilhamento e monitoramento das informações.

paranaO B.I. já está em desenvolvimento para análise nutricional de alunos das redes estaduais de ensino, na gestão educacional, merenda escolar e no planejamento de obras. O objetivo é o aperfeiçoamento e a ampliação das ferramentas nessas áreas, buscando acrescentar o foco nos educadores, e não tão somente nos alunos. A secretária de Estado da Educação, Ana Seres acrescenta: “Temos muito a aprender aqui e também muito a colaborar”.

O presidente da CELEPAR, o Sr. Jacson Carvalho Leite, já fez uma apresentação do trabalho da companhia e explicou que, para cada política específica, é elaborado um plano setorial de informações.

Entre os propósitos do BI Educação estão possibilitar uma avaliação das informações de apoio às atividades da Secretaria da Educação, integração dos diversos setores da secretaria para compartilhamento de informações relativas à área, intercâmbio de dados com outras esferas governamentais e fornecimento de informações estratégicas para dar apoio na tomada de decisões”  -http://www.celepar.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=1572.

Razões frequentes para o fracasso em sistemas de Business Intelligence

Atualmente, a análise dos dados gerados pelos sistemas de B.I. na tomada de decisões tornou-se indispensável para a gestão e para o planejamento de grande parte das empresas. Embora o interesse pelas organizações em utilizar a ferramenta do B.I. tenham aumentado no decorrer dos anos,  muitos desses projetos não tem obtido resultados satisfatórios, ou simplesmente acabaram por fracassar.

Manuel del Pino, Diretor de pré-venda da Informations Builders Ibéria, apresenta na página”http://cio.com.br/gestao/2011/06/28/dez-razoes-mais-frequentes-para-o-fracasso-do-bi/” dez razões mais freqüentes para o fracasso do Business Intelligence:

  1. Requisitos pouco claros

Depois que as unidades de negócio e o departamento de TI concordam que a sua empresa necessita de um sistema de reporting e de análise dos dados de negócio, o próximo grande passo é definir os indicadores-chave do desempenho (KPIs) para uma gestão empresarial eficaz. Contudo, em vez da definição destes indicadores, muitas empresas usam as aplicações de BI meramente para confirmar o que faziam anteriormente no Excel e, depois, questionam-se porque os seus relatórios são apenas um pouco melhor do que os anteriores.

  1. Dados incorretos ou incompletos

Por mais persuasivo que o design da aplicação de BI possa ser, as pesquisas iniciais sobre a informação requerida em vastas fontes de dados durante um teste podem revelar que os dados estão desatualizados, têm erros ou (ainda) estão inacessíveis. Dados com pouca qualidade são uma causa frequente de grandes problemas nos projetos de BI. As lacunas, por vezes, também se revelam na utilização diária, quando se trabalha com dados que mudam frequentemente.

  1. Utilizadores finais envolvidos tardiamente

Quando se implementa um projeto de BI, é essencial que se inclua colaboradores das unidades de negócio que irão trabalhar com a aplicação final já nas fases iniciais do projeto. Se a aplicação não está em sintonia com os seus inputs, o projeto provavelmente encontrará  considerável resistência. Se, no mínimo, poucos utilizadores tiverem a oportunidade de trabalhar com o primeiro produto acabado, então o próximo trabalho de projeto poderá incluir as suas experiências.

  1. Resultados apresentáveis apenas após dois anos

Muitas vezes, as empresas tentam abordar todos os requisitos concebíveis de BI em um projeto em longo prazo. Enquanto uma abordagem estratégica é sempre correta, os problemas podem surgir se a equipe do projeto insistir em, inicialmente, manter o seu trabalho “em segredo”. Quando a equipe apresenta os seus primeiros resultados após dois anos, é altamente provável que estes se desviem significativamente das suas expectativas iniciais. É muito mais promissor se levarem dois ou três meses para apresentar módulos acabados que possam provar a sua adequação às operações diárias.

  1. Falta de gestão da mudança

Mudanças e ajustes às especificações e objectivos originais existirão em qualquer projeto de BI. Contudo, em muitos casos, inexistem uma equipe de gestão formal das mudanças que definam como os novos requisitos serão incorporados ao projeto existente e um responsável pela sua aprovação. A falta de uma gestão de mudanças resulta rapidamente em custos adicionais e em atrasos na conclusão do projeto.

  1. Cumprimento e segurança negligenciados

O número de disposições e regulamentações legais tem aumentado continuamente nos últimos anos, e as disposições de privacidade tornaram-se mais rigorosas. As equipes de projeto raramente têm em conta as normas, as regras e os conceitos de segurança, desde o início, ao fazerem disposições para integrar futuras mudanças o mais facilmente possível. Por exemplo, deverá ser necessário dar acesso aos usuários às aplicações e aos dados no futuro.

  1. Documentação pobre sobre o ambiente da aplicação

Não é raro que os projetos mais abrangentes de BI revelem que a documentação existente sobre a aplicação está incorreta ou desatualizada. Este é o maior obstáculo da coordenação do sistema e da integração de todos os sistemas afetados. Um simples exemplo disto é o campo de nomes que varia de uma aplicação para outra, precisando ser consolidado através de uma tabela de correspondência. Como resultado, temos custos adicionais e, normalmente, um atraso significativo do projeto.

  1. Recursos de hardware cotados de forma incorreta

Podemos distinguir dois tipos diferentes de erros aqui. Em um primeiro caso, as empresas são demasiado generosas na determinação das suas necessidades de hardware, o que deixa os recursos inativos e leva a custos contínuos consideráveis (e desnecessários). Em um segundo caso, os requisitos de hardware são subestimados, resultando em um desempenho pobre e usuários finais insatisfeitos.

  1. Funcionários centrados no Excel

Durante anos, muitas unidades de negócio de empresas de todas as dimensões apoiaram-se exclusivamente no Excel para criar e analisar relatórios. “Mas sempre foi assim que fizemos” é a resposta mais comum dos funcionários que ainda não estão preparados para perder os velhos hábitos. No que diz respeito a isto, muitos subestimam a prática que será necessária para tornar a aplicação um sucesso, nas operações diárias.

  1. Um orçamento inadequado

O custo de um projeto de BI, que irá proporcionar transparência aos processos de negócio e fornecer dados para uma gestão eficaz, não pode ser coberto por fundo. Um sentido equivocado de economia leva, muitas vezes, a que as empresas decidam implementar capacidades-chave, como a integração de fontes adicionais de dados, o fornecimento de capacidades “core” de BI aos dispositivos móveis ou levar em conta os utilizadores móveis e os seus dispositivos.

Aqueles que aprendem a partir dos erros dos outros são os que melhor planejam suas aplicações de BI. Se os problemas são identificados a tempo, as hipóteses de se ser bem sucedido nos projetos de BI são boas. Esta é uma importante condição para assegurar que os negócios atinjam as suas metas operacionais com as aplicações de BI.

Leia mais sobre a temática no artigo “PROBLEMAS EM BUSINESS INTELLIGENCE

Casos de Sucesso: Business Intelligence e Big Data & Analytics

Já vimos nos últimos posts o que é BI e qual é a diferença entre esta tecnologia e as de Business Analytics e Big Data. E, também, fazendo uma comparação entre as tecnologias, algumas de suas particularidades, vantagens ou desvantagens – dependendo totalmente da realidade, das necessidades e das estratégias de cada empresa para que os softwares mais apropriados sejam implementados. Mas agora é hora de vermos na “prática” alguns casos de sucesso!

Separei um caso de Big Data & Analytics da IBM para exemplificar a amplitude desta tecnologia e como ela faz link com pesquisas nas mídias sociais para transformar em informação, e em seguida terão casos de Business Intelligence.

Big Data & Analytics

eharmonycom_logo_3741Vejam o caso de sucesso da empresa de relacionamentos eHarmony! Inhi Cho Suh (Big Data VP), Thod Nguyen (CTO da eHarmony) e Cini Sathyavan (Diretor de Data Analytics da eHarmony) explicam como o IBM Big Data ajudou a companhia a fazer os “matches” em tempo real, processando uma grande variedade de dados e de forma muito rápida, resultando em mais casamentos, diminuindo os casos de divórcio e fazendo uma revolução social! (obs: vídeo em inglês, em legenda)

Business Intelligence

Fiat_logoO primeiro caso de sucesso a compartilhar sobre BI é o da FIAT Automóveis, em que a organização tinha o desafio de deixar o novo Uno com “a cara do consumidor”, e com as soluções de Business Intelligence e pesquisas nas ferramentas de mídias sociais e mobilidade, oferecidas pela empresa SAS, a FIAT teve ótimos resultados. A tecnologia atendeu às expectativas quanto a capacidade de processar todos os dados, ajudar numa pesquisa inovadora, colaborar na tomada de decisão e ainda trazer uma visão de futuro para entenderem melhor as demandas do mercado. O novo Uno foi sucesso de vendas e críticas, fazendo a empresa ter a honra de receber o prêmio Carro do Ano 2011, plea Revista AutoEsporte.

h_lg_gasmig

Já o segundo caso de sucesso é o da Gasmig, Companhia de Gás de Minas Gerais, que optou pelas soluções de Business Intelligence do Microsoft SQL Server 2005 pela confiabilidade e disponibilidade das tecnologias! Como resultado, tiveram melhorias na qualidade de seus relatórios e na organização da área financeira, e também nas novas estratégias e negociações. Outra vantagem foi a otimização do tempo das atividades cotidianas, a produtividade e a autonomia por parte dos colaboradores. Veja informações completas no site da Microsoft.

88785192_oPor último, separei um vídeo sobre um caso de sucesso da FNAC, em que Marco Aurélio Moschella (Diretor Organizacional), Fábio Selingrin (Gerente de TI), Miguel Yoshio Katayama (Gerente de Sistemas) e Henrique Bueno Rocha (Desenvolvedor Web) nos mostram como o Microsoft SQL Server 2008 (com BI integrado) tem ajudado a empresa no dia-a-dia. Eles ressaltam as vantagens da integração, dos reportes, dos dashboards, da análise dos dados e da predição de estatísticas que a plataforma oferece. E as vantagens se estendem pela interligação com outras ferramentas da Microsoft, pela velocidade, assertividade, qualidade, colaboração nas decisões e também pelo custo mais acessível!

smile-06>> Esses foram os tópicos que reservei para dar uma visão geral sobre Business Intelligence e algumas tecnologias que podem ser confunfidas. Espero que as informações tenham ajudado a clarear as ideias e que possam ser úteis! Até a próxima! <<

Cloud Computing: Caso de Sucesso Senai/SC

senai-sc-2015-cursos-gratuitos-1

O SENAI  com sua necessidade de aumentar a estrutura para atendimentos  das demandas de negocio, e para poder ter serviços de alta qualidade aos seus clientes, implantou um desafio que seria tecnologia que permitisse o atendimento de serviços de TI.

Ao implantar a solução CISCO UCS (Unified Computing System,Swistches Nexus 5000 e VMware, como parceria Teltec Network,teve o diagnóstico/necessidade resolvida pois  trouxe uma nova forma de datacenter, onde permitiu integração e flexibilidade para os ambientes virtualizados.

O QUE É E PARA QUE SERVE CISCO UCS-  cisco-ucs-ppt-redundantoferece uma infraestrutura de desktops virtuais, traz uma abordagem de computação revolucionária desenvolvida para promover a inovação da TI e a otimização dos negócios.

4321.8053-Computacao-na-nuvem

“COMPUTAÇÃO NAS NUVENS A SERVIÇO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL”

Bibliografia:

http://www.cisco.com/web/BR/produtos/uc/index.html

http://teltecsolutions.com.br/casos-sucesso/cloud-computing-a-servico-da-educacao-profissional/